Prefeitos Missioneiros e lideranças regionais participam de audiência com o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo.
24 de Janeiro de 2019
Prefeitos Missioneiros e lideranças regionais participam de audiência com o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo.
Representantes das 27 regiões turísticas do RS lotaram sala de reuniões da SEDETUR

 A sala de reuniões da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado – SEDETUR, ficou totalmente lotada nesta quarta-feira (23), na primeira reunião anual do Conselho dos Dirigentes Municipais de Turismo – CODITUR, órgão da Federação das Associações dos Municípios do RS - Famurs. Este foi o primeiro encontro oficial entre representantes das 27 regiões turísticas do Rio Grande do Sul e o secretário Dirceu Franciscon, que assumiu o comando as políticas públicas para o setor no Estado.

 

Na ocasião, o secretário destacou a importância econômica do turismo, que hoje representa 6% do Produto Interno Bruto gaúcho. “A meta de nossa gestão é fazer este número chegar a 10% do PIB”, afirmou Franciscon. Ele defendeu, ainda, que 1% dos recursos da Lei Rouanet sejam destinados ao turismo. “Seria um incremento de, no mínimo, R$ 200 milhões por ano nos recursos para o setor aqui no Estado”, ressaltou. O dirigente colocou a equipe técnica da SEDETUR a disposição das prefeituras gaúchas para apoiar e auxiliar na elaboração de projetos. Conforme o secretário, existem R$ 38 milhões no BADESUL e mais de R$ 30 milhões no BRDE disponíveis para projetos de infraestrutura nos municípios, além de outros R$ 60 milhões operados pelas duas instituições financeiras com recursos do FUNGETUR, o fundo especial do Ministério do Turismo destinado a ações de regionalização. Franciscon também afirmou que pretende elaborar um estudo para avaliar as necessidades de cada uma das 27 regiões turísticas do Estado.

MUNDO GAUCHO

Na reunião do CODITUR, o coordenador de Turismo da Famurs, Mário Nascimento, apresentou o projeto de criação do Mundo Gaucho, uma proposta de turismo integrado entre Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile. Ele pediu ajuda de Franciscon para concretizar a ideia que, além dos países do Mercosul, pretende integrar todas as regiões turísticas do RS em torno da figura do gaúcho. “Queremos que o secretário seja a grande liderança do Estado na busca de recursos para o projeto em Brasília”, afirmou. Conforme Nascimento, o valor estimado é de R$ 55 milhões. O chefe da pasta de turismo considerou a proposta de suma importância para o Estado e destacou a necessidade de planejamento para as ações do setor. Ele assumiu o compromisso de conseguir recursos ainda este ano por meio de emendas parlamentares e de verbas do Ministério do Turismo. “Vou trabalhar muito para que este projeto saia do papel, mas é preciso que todos trabalhem unidos com este objetivo”, disse Franciscon.   

Por Assessoria de Imprensa SEDETUR

Mais notícias