ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA AMM É REALIZADA EM SÃO MIGUEL DAS MISSÕES
23 de Novembro de 2018

Em São Miguel das Missões, no CTN “Sinos de São Miguel”, foi realizada a Assembleia Geral Ordinária do mês de novembro, com a presença dos prefeitos dos municípios associados da AMM. O prefeito anfitrião, Hilário Casarin, recepcionou a todos e então foi dado início a Assembleia pelo presidente da Associação, Paulo Peixoto, que fez breve relato do seu ano de gestão à frente da AMM, e quais os projetos que devem seguir a diante com o trabalho do próximo presidente.

O prefeito, Hilário Casarin, logo no início do encontro manifestou o descaso que a região missioneira enfrenta em alguns setores, a falta de apoio do governo Estadual e da União em investimentos no turismo, dificultando o crescimento econômico local.

A Assembleia ainda trouxe como pauta a troca do governo estadual, as relações que devem ser mantidas para que a região não seja esquecida, discutiu sobre o programa mais médicos, e quais a medidas a serem tomadas para que a saúde não pare de atender a população.

A reunião contou com a presença do futuro Deputado Estadual eleito, Capitão Macedo, que fez questão de discursar de como será seu mandato, repudiando qualquer vantagem ilícita, reforçando apoio pelo desenvolvimento da região das Missões.

HOSPITAL SANTO ÂNGELO

            O Provedor do Hospital Santo Ângelo, Odorico Bessa Almeida, esteve presente em São Miguel, e expôs a atual situação do hospital, a recuperação que o mesmo enfrentou nos últimos dez anos, apresentando relatório financeiro a todos os prefeitos presentes na reunião, e manifestou a falta de verba pública que a unidade reclama, ressaltando que nos últimos três anos, o déficit financeiro chegou a 7 milhões de reais, gerando uma situação extremamente preocupante para que a assistência hospitalar seja mantida.

ASSESSORIA JURÍDICA

A Assembleia contou ainda com a assessoria jurídica, do advogado, Gladimir Chiele, que explicou sobre a folha de pagamento dos municípios, onde os gastos devem ser cortados para que as contas se equilibrem, de forma a comprometerem menos o orçamento municipal. Foi sugerido que o assessor realizasse encontro com o legislativo municipal, com a abertura de diálogo sobre a reformulação financeira dos municípios, os quais necessitam de aprovação de seus vereadores. A prefeita, Noeli Ruwer, levantou a questão da reposição salarial dos servidores, principalmente dos professores, demanda também explicada por Chiele.

Ainda houve, promovido pelo secretário executivo, Norberto Schoffen, as votações das Atas da AMM e da Funmissões, e do balancete de outubro de 2018, as quais foram aprovadas por unanimidade pelos municípios associados.

Por Kerly Nasser

Mais notícias